quinta-feira, 28 de maio de 2009

Delírio?




Ultimamente ando tomando conhecimento de quanto inconstante sou, é uma coisa que não era visível... ando lutando contra tanta coisa, mas quando penso que estou tendo um intervalo nisso tudo, vejo que não lutei nem com 1/10 do que ainda preciso lutar, é contra tanta coisa junta ao mesmo tempo. Às vezes acho que não vou dar conta, em outros momentos me transformo em um gigante para resolver os problemas e conseguir seguir em frente.

Tô triste...! Mas tentando disfarçar isso! O que é pior, não é?
E assim vou levando... uma hora bem, outras horas coisas me derrubam.
Mas o importante é conseguir superar cada momento ruim, não a situação em si, mas o momento que se está matutando ela é fundamental, se não a gente surta.

Se quiser me deixe um recado, nem que seja um "oi", deixe, pois vai me fazer bem.


Ouvindo: Diz que fui por aí - Fernanda Takai

5 comentários:

Carolina. disse...

Oi Eduardo!
=D
Ah,é bom a gente ser inconstante as vezes...poruqe não há nada mais chato e massante que uma pessoa previsível e perfeitinha!
A melancolia as vezes é um sinal de que tá tudo mudando aqui dentro...é difícil deixar de ser quem se era...mas é preciso!
Boas energias pra você nesse momento de mudança!

Beijão

Letícia Alvares disse...

"Oi". E que graça teria a vida se a gente não mudasse nunca? Nossos maiores inimigos somos nós mesmos com nossos medos e inseguranças... Acima de qualquer coisa, confie em você, confie em Deus, e em mim também (que filho é pra essas coisas...)! hehe... Uma frase que gosto mto pra vc refletir:

"Porque quando sou fraco, então, é que sou forte" (IICo 12:10)

Beijos, padin!

Sil disse...

Olá, tudo bem?
Meu nome é Silvana(Sil) e gostaria de lhe dizer PARABÉNS!!!!!!Adoro pessoas inteligentes e bem humoradas.Adorei seu Blog.Leve, descontraido e com um bom conteudo!
Convido vc a visitar o meu Blog e da minha amiga Deia Também
http://www.depoisdodiva.blogspot.com/
Sou psicologa e vou adorar ler seus comentarios por lá.
Já sou sua seguidora.
Bjs e boa semana!
Sil

Adrielly Soares disse...

Eu não gosto muito de conviver com pessoas inconstantes, mas é aquela velha mania de você não suportar o que tem de seu no outro sabe? Mais inconstante que eu, não tem, pode ter certeza. Um conselho: catalisa essa tristeza pra fazer algo produtivo.

Claudinha Bártholo disse...

Digo oooooiiiii, espero que já tenha passado essa tristeza.
Vi que é um seguidor do meu blog então resolvi conhecê-lo.
Obrigada e bem-vino ao meu mundo.
:)
essas sensações são quase que universais...
hoje mesmo estou numa agonia que dá vontade de sair correndo e jogar tudo pro alto...
dá e passa.
beijos tudo de bom.